Afterschooling, Família

Afterschooling: um caminho a percorrer de mãos dadas

No texto “Afterschooling: por onde começar” respondi o que eu acho importante para começar o trabalho de acompanhamento feito pelos pais com seus filhos que frequentam a escola. Talvez muitas pessoas tenham achado estranho… imaginavam que eu falaria sobre conteúdos, dicas de reforço, etc. Mas não, falei sobre o quão profunda e importante é a presença dos pais e do ambiente familiar saudável para o bom desenvolvimento das crianças, inclusive no âmbito de conteúdos. Quem esperava aquelas dicas, pode ficar tranquilo, mais para a frente elas virão, uma a uma, podem, inclusive mandar suas dúvidas!

Hoje gostaria de falar sobre a presença dos pais na escola. O afterschooling é um processo que necessita da caminhada conjunta dos pais com seus filhos. Dificilmente isso dará certo se os pais não sabem o que acontece na escola. Não conhecem o ambiente escolar do qual seu filho faz parte. Nunca conversam com os professores e acham uma perda de tempo as reuniões pedagógicas. Não deve ser o caso de quem está a ler estas minhas linhas, mas sei de pais que nunca foram a reunião alguma e que verbalizam para quem quiser ouvir que pagam as mensalidades para que a escola dê conta do recado e não se prestam o trabalho de saber que, talvez seu filho esteja indo mal porque precisa, desesperadamente, de sua atenção. Em escolas públicas não acontece muito diferente não. É passada à escola toda a responsabilidade. Reitero a profunda importância da família para o bom desenvolvimento dos filhos.

A presença dos pais na escola não significa, como já vi, num outro extremo, mães permanecerem 40, 50 dias dentro da escola, ou à espreita da mesma. Essa presença se faz através da frequência ativa nas reuniões, nas festas, no cuidado com as agendas (ou outro meio de comunicação que a escola adote). Que compreende que em uma reunião os pais não estão apenas para escutar, mas para trazer informações e juntamente com a equipe escolar traçar metas de desenvolvimento ou buscar soluções para algum impasse. A caminhada junto da escola deve ser ativa e não como quem tem só a receber. A responsabilidade principal é dos pais e estes devem agir de forma que isso seja o cerne de suas vidas.

Sempre que possível é interessante que parta dos pais marcar alguma reunião e averiguar o andamento do rendimento dos filhos. Aproximar-se da docente, não como quem deseja fiscalizá-la, mas como quem deseja alinhar-se com quem permanecerá grande parte do ano ao lado da sua criança e que transmitirá uma infinidade de conhecimentos. Que triste para uma professora nunca encontrar os pais de seus alunos! Que triste para uma criança perceber que seus pais não se importam em não ter o menor conhecimento sobre a pessoa que a educa, sobre o ambiente no qual passa, passará a maior parte da sua infância!

Ser presente na escola é ter a consciência de que, mesmo tendo escolhido passar uma parte da tarefa da educação dos filhos para uma instituição, essa não é detentora da responsabilidade da educação integral. Permanece com os pais essa competência e é dos pais o dever de acompanhar o processo.

Dizem que é o olho do dono que garante a prosperidade da empresa. Qual é a empresa mais importante da sua vida?

Cibele Scandelari

No próximo texto da série sobre afterschooling: como ajudar meu filho a estudar melhor? Você tem alguma dúvida a esse respeito? Manda!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s