FAQ, Homeschooling

Homeschooling, homeschooling parcial e Afterschooling, qual a diferença?

A existência da prática da educação domiciliar no Brasil é recente. Não é difícil encontrar pessoas que nunca ouviram falar, ou que pensam que isso é coisa de filme americano. Eu mesma achava que era algo vivido nos filmes. Como assim, uma vida sem o sinal do recreio?? Esse desconhecimento é ainda maior quando entramos nas variáveis que orbitam essa modalidade educativa. O presente texto visa expor, em poucas palavras o que significa cada uma dessas expressões e, quem sabe, instigar alguma família a estudar a possibilidade de mergulhar em uma delas.

Vamos lá!

Homeschooling, pode ser traduzido, de forma livre, como Educação Domiciliar. Dizemos domiciliar, mas isso não significa que aconteça apenas dentro de casa. Quem pratica o homeschooling de maneira integral, tem seus filhos fora da escola e assume a responsabilidade de toda a educação dos mesmos, incluindo os conteúdos normalmente trabalhados em sala de aula. Nesta realidade, os pais são os professores e/ou tutores contratados pela família. Neste estilo de vida as crianças não estão matriculadas em instituição de ensino alguma. Seu aprendizado se dá de forma quase individualizada, extremamente personalizada e com chances de ser feito nos mais diferentes ambientes (museus, parques, laboratórios, em casa, em viagens, etc).

O homeschooling parcial, no Brasil, passou a ser entendido como a prática do acompanhamento dos pais após o horário das aulas. No entanto, nos países onde a prática já possui mais anos e já conta com regulamentação específica, o homeschooling parcial é a prática onde os pais matriculam seus filhos numa escola apenas um ou outra disciplina. Algumas famílias desejam que seus filhos frequentem a escola apenas para as aulas de Educação física e matemática, por exemplo, enquanto os demais conteúdos são ministrados em casa. Por enquanto, no Brasil essa modalidade ainda não é possível, pois a regulamentação ainda não foi definida. Esperamos que logo o Congresso vote a lei sobre o assunto e, esperamos que essa seja uma das possibilidades contempladas, pois suas características podem ajudar inúmeras famílias.

A última expressão é o afterschooling. Esta é a realidade contemplada pela maioria das famílias que estão presentes, algumas vezes de maneiras heróicas, na vida escolar de seus filhos. Mesmo com jornadas de trabalhos cansativas e horários apertados conseguem acompanhar as tarefas de casa, sabem quais os conteúdos que seus filhos possuem mais dificuldades e tentam encontrar meios de ajudá-los, promovem meios de crescimento de autonomia, incentivam a leitura, etc. Algumas famílias incrementam ainda mais o afterschooling e propõe atividades que vão além do que a escola realiza, neste caso, ao meu ver, é necessário ter um pouco de cuidado para não sobrecarregar a criança. NESTE artigo iniciamos as dicas pra quem pratica afterchooling.

Aí está. Espero que este texto tenha ajudado você a compreender um pouco sobre homeschooling e a se situar onde sua família está e onde você gostaria que ela estivesse.

Um abraço!

Cibele

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s