Afterschooling, Família, Maternidade

Afterschooling – dicas de uma homeschooler para as tarefas de casa

                       8 dicas para tornar a tarefa de casa um momento de aprendizado e não de tormento

 

Por diferentes motivos muitas famílias optam pelo homeschooling. São famílias dedicadas e muito, muito preocupadas com o pleno desenvolvimento de seus filhos. Isso, no entanto, não quer dizer que quem permanece com os filhos no sistema escolar seja ausente da vida dos filhos, de forma alguma. O nível de cuidado, presença e acolhimento às necessidades dos filhos é algo extremamente íntimo de cada família e de cada situação vivida pela mesma. Talvez sem saber, muitas famílias escolarizadas pratiquem o afterschooling a anos e nem saibam que a “nomenclatura” existe. Se você não sabe a diferença entre homeschooling integral, parcial e afterschooling, dê uma olhada NESTE artigo.

Assim como uma família escolhe o homeschooling por diferentes motivos, pais e mães escolarizados permanecem na escola por inúmeras razões. Já tive contato com muitas mães que se interessam pela educação domiciliar, mas querem continuar com os filhos na escola, aumentando a sua participação no processo de desenvolvimento das crianças. Como ex-professora, posso afirmar que essa é uma ótima receita a ser seguida. Na maioria das vezes, os alunos com os melhores rendimentos não eram os super dotados e sim aqueles com uma estrutura familiar adequada e pais que acompanhavam os estudos de perto. Que ensinavam seus filhos a estudar, que não cobravam as notas do boletim, mas que sentavam ao longo do bimestre junto do filho para acompanhar a tarefa e descobrir suas dificuldades e tendências.

Uma dessas mães lindas pediu que eu desse algumas dicas de como melhorar, aprofundar seu afterschooling. Cá estou como ex-professora, ex-mãe de filhas escolarizadas e atual mãe homeschooler para tentar dar dicas que realmente façam diferença. Espero conseguir! Farei com muito carinho! Penso em escrever diferentes artigos sobre esse assunto com dicas variadas. De uma maneira geral o conteúdo do blog pode ser adaptado à realidade das famílias escolarizadas, com prudência, para não esgotar a criança, que já passou muitas horas dentro de sala de aula.

Primeiramente gostaria de falar sobre a tarefa de casa. Ao meu ver, a tarefa de casa deve ser um momento no qual a criança encontre o assunto visto em sala e possa pensar sobre ele sob um novo ângulo. Dessa maneira a compreensão e assimilação do conteúdo ganha novo significado. Quando bem elaborada, a lição de casa pode ajudar muito o aluno a compreender e internalizar o que viu em sala de aula.

Para isso, os professores precisam e esperam poder contar com um pouco de apoio dos pais, da família. E aí pode começar  a acontecer alguns tropeços e o que deveria ajudar torna-se motivo de lamento e broncas. Tarefa não feita, feita de qualquer jeito, feita na frente da televisão, pela metade, etc.

Vou tentar levantar aqui, algumas dicas para tornar o horário da lição de casa mais proveitoso tanto para pais quanto para filhos. Aí vai!

1) Pai, mãe, embora muitos tenham consciência disso,a primeira dica é: vocês já saíram da escola. Logo, a tarefa é do seu filho. Quem deve fazer é ele e não vocês. Pode parecer óbvio, mas para muitos pais, na correria do dia-a-dia, fazer pelo filho tornou-se uma maneira de conseguir descansar antes e ouvir menos lamento. Porém, os resultados virão e podem vir em forma de uma reprovação, de um futuro adulto com um caráter deturpado e que acha que todos estão para serví-lo. Outro resultado é que quem faz isso não colabora em nada para que o filho APRENDA.  Acredito que você não quer isso para seu filhote, não é?

2) Garanta que a lição de casa esteja inserida em uma rotina. Fazer a tarefa tem que ser algo normal no dia-a-dia da criança. Dependendo da idade de seu filho, combine com ele qual será o melhor horário, de acordo com a realidade familiar. Uma vez combinado, o horário deve ser cumprido e vocês, pais, tem a função de fazer com que isso aconteça. O exercício dessa função vai ajudá-los a consolidar sua autoridade.

3) Tente proporcionar um ambiente de estudo tranqüilo. O lugar preferido em frente a televisão pode até ser tranqüilo, mas não para a lição de casa.

4) Aproveite o momento da tarefa como um tempo de qualidade entre você e seus filhos. Analise se é interessante estar presente 100% do tempo, ou se passadas constantes e encorajadoras serão suficientes. O importante é que a criança perceba que você está ali por ela, dando-lhe suporte.

5) Quando a tarefa permitir reflexões, faça perguntas que levem seu filho a buscar uma resposta, que o ajude a exercitar seu raciocínio. Não deixe a resposta muito óbvia. Se as tarefas nunca permitirem reflexões, tente elaborar algumas.

6) A dica acima também vale, de certa forma, para quando seu filho fizer uma pergunta. Tenha cuidado para que a resposta  não seja tão direta a ponto de tirar-lhe a chance de raciocinar por si só em cima do assunto.

7) Depois que a tarefa estiver finalizada, revise-a junto com seu filho. Isso fará com que ele tenha mais uma oportunidade de fixar o conteúdo, você terá a chance de conhecer as respostas de seu filho e, aos poucos, isso irá virar um bom hábito para ele.

8) Pratique uma das formas de educação positiva. Elogie o esforço, os acertos e o trabalho feito mesmo com vontade de estar brincando. Um elogio pode fazer maravilhas para uma pessoa adulta e isso não é diferente para uma criança.

Vamos lá!! A lição de casa não é castigo! Aprender não é castigo, é um presente!

Um super abraço!

Cibele

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s