Família, Maternidade, Virtudes

Como formar a (boa)  vontade nas crianças pequenas – Parte 3: a satisfação

PROPORCIONAR OPORTUNIDADES DE SATISFAÇÃO COM O TRABALHO BEM FEITO

Ao pensar sobre como podemos desenvolver a vontade, a boa vontade em nossas crianças, a primeira coisa que me passou pela mente foi sobre a necessidade de expormos a criança ao contato com o belo, para que possa ter boas referências (link AQUI). Também me foi bastante plausível que esse desenvolvimento necessite da prática, da ação e que esta seja gradual, de acordo com a maturidade da criança e que as pequenas contrariedades dos dias sirvam como os pequenos pesos do início de um treino de musculação. Não há como levantar um peso muito grande já no início. Assim é com a vontade, que muitas vezes terá que suportar, pelos outros ou por um bem maior pequenas ou grandes contrariedades. Não esperemos adolescentes cheios de vontade em fazer o bem aos outros se os mesmos não são capazes de sofrer um pouco por isso. Esses “reizinhos” existem aos montes e não são capazes de tirar o prato da mesa, esperar os outros se servirem, etc. Isso começa quando não deixamos que nossos pequenos sofram pequenas frustrações, que tenham alguma tarefa dentro da casa. Tratamos sobre isso NESTE post.

Faz parte do desenvolvimento da vontade o enfrentamento com as frustrações . Muitas e muitas vezes na vida teremos que escolher algo ou fazer algo que não nos agrada tanto para beneficiar outra pessoa, por amor, por uma causa. Simplesmente é assim. Apesar de ser verdade que nosso tempo careça de mais gente disposta a ter algumas frustrações… No entanto, na infância é importante que as crianças ao passar pelas frustrações, tanto aquelas que as mesmas não tiveram escolha quanto aquelas que escolheram passar (emprestar um brinquedo que gostam muito, aguardar mais do que o esperado por algo sem reclamar, comer algo que não gostam,etc) também sejam elogiadas e tenham a oportunidade de ter alguém que lhes mostre os bons resultados de suas ações, de suas escolhas. Devido ao egocentrismo, à sua natural imaturidade, é natural que a criança não consiga ver os aspectos positivos de algo que, para ela era ruim, chato, injusto. É necessário ter empatia com a criança para conseguir transmitir-lhe o outro lado da moeda. Não adianta falar com muita racionalidade, como com um adulto e nem de maneira infantilizada.

Ao conseguir doar-se, escolher fazer algo que exigiu um esforço interior é bom que a criança encontre um afago, um sorriso e que possa ser guiada a verificar que seu gesto fez outra pessoa sorrir, descansar, etc. Poucas palavras e um contato físico e pelo olhar podem bastar para preencher o espaço que a imaturidade talvez não consiga dar conta. Quando a criança faz algo que esperamos que faça devemos elogiá-la. Não quer dizer que isso fará com que a mesma venha a achar que é mais do que na verdade seja, mas estaremos destacando a importância da sua ação e aos poucos ela irá fortalecer sua vontade pois perceberá o bem intrínseco em cada escolha. Com o desenvolvimento da razão começará a refletir sobre suas ações e na medida que puder contar com bons modelos e com pessoas para trocar ideias poderá fazer as boas escolhas sem esperar reconhecimento externo, pois o ato bom em si já basta. Claro que isso é esperado conforme amadurecemos e, com certeza, eu e você que lê estas linhas conhece pessoas que, tristemente, não conseguiram amadurecer a ponto de ter a alegria de doar-se verdadeiramente.  Neste caminho por educar a vontade de nossos filhos, fazendo-os regozijar-se pelo bem posto em prática, podemos fazer nós mesmos uma reflexão: estamos nós no caminho do amadurecimento? Somos capazes de nos sentir bem perante certas frustrações? Lembremos que somos exemplos.

 

Cibele Scandelari

Um comentário em “Como formar a (boa)  vontade nas crianças pequenas – Parte 3: a satisfação”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s