Família, Materiais, Virtudes

Dica de material – valores

Algum tempo atrás comprei uma coleção de livros infantis, pensando no trabalho sobre bom comportamento com meus alunos. Meio que havia esquecido da coleção. Dando uma olhada no meu pequenino acervo reencontrei-os e decidi usá-los com minhas filhas. Afinal, o tema não importa só em sala de aula, não é?

A coleção em questão é a “Valores”, da Editora Scipione.

A leitura é rápida e proporciona um diálogo interessante a respeito do dia- a-dia, sedmpre com foco no desenvolvimento de bons hábitos.

Gosto do estilo das ilustrações, despojado sem ser desleixado. São bonitas e convidativas. Minhas filhas gostaram e após a leitura quiseram reler e folhear.

Ao final do livro, existem algumas instruções para pais e professores com algumas sugestões de diálogo sobre o assunto e como o livro pode ser usado.

Iniciamos nosso diálogo instigado pela coleção com o título “Quer uma mãozinha?”, a respeito de colaboração.  Até minha furacão de 2 anos e 10 meses quis sentar e prestar atenção. Como a própria sinopse da obra diz, este livro deixa claro para as crianças a importância de ajudar as outras pessoas. Quando são elas que precisam de um favor, o conceito de colaboração passa a fazer sentido.

As mais velhas realmente gostaram e participaram bem. Ao final, cada uma relembrou as situações nas quais ajuda em casa  e quando não ajuda. Conversamos sobre os motivos pelos quais não ajudam algumas vezes e as consequências disso para a família como um todo. Depois, propus que escolhessem 2 coisas fáceis para começar a colaborar. Os propósitos foram escritos no quadro negro por elas mesmas. Até a que estava com febre quis participar.

Trabalhos assim não fazem com que a criança passe magicamente a colaborar, a ajudar. São momentos para introduzir ou reforçar o assunto e fazer com que os pequenos reflitam um pouco com base em uma história, em uma ilustração que talvez crie um impacto em seu imaginário. Quando as situações estiverem acontecendo no dia-a-dia, os pais possuem mais uma maneira de relembrar seus filhos da importância de  vencer uma preguiça e ajudar.  Virtudes só são conquistadas mediante a prática constante de bons hábitos operativos (ações efetivadas, postas em prática). Neste campo, é até bom filosofar (necessário inclusive), mas as coisas precisam ir para a prática. De pouquinho em pouquinho, com muito reconhecimento pelas pequenas grandes vitórias.

 

Cibele

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s