Família, FAQ, Homeschooling, Maternidade

O homeschooling e o pré parto

Como vc dá conta?”  Esta é uma das perguntas que escuto com uma certa frequência.  Durante o último trimestre da gestação de minha quarta filha, a pergunta foi feita acompanhada de certos olhos arregalados. Prefiro achar que era porque eu realmente parecia um botijão e não por causa das tarefas cotidianas, uma vez que estas vão me acompanhar para o resto da vida.

Estar grávida e praticar homeschooling não são coisas incompatíveis. Assim como não é incompatível estar grávida e ser médica, advogada, professora, etc. Pode ser que algumas coisas fiquem mais difíceis, outras sejam adiadas para um futuro próximo mas, como diriam por aí, gravidez não é doença. As pessoas não questionam abertamente uma médica grávida sobre como ela dá conta. Simplesmente sabem que, apesar de ser em alguns aspectos desconfortáveis, cansativos, ela é capaz e simplesmente dá conta. Dá conta daquilo que é essência e isso é um aspecto importante.

No período em que passei grávida, acompanhei outras mães homeschoolers gestantes. Todas exemplo de luta em diversas questões: bom humor, perseverança, esperança. Eu estava ali no meio delas, continuando a aprender pelos seus exemplos e vivendo a minha situação, tentando ser minha melhor versão. Para tanto, escolhi seguir com os estudos com toda a dedicação e profissionalismo que meu físico permitisse, assim como fiz quando professora gestante. Profissionalismo? SIM. Estar à frente da educação formal de minhas filhas é hj, a minha profissão. Sendo assim, no período em que estava gestante, as aulas foram mantidas seguindo com a maravilhosa flexibilidade que só o homeschooling é capaz de proporcionar e, se em algum dia a disposição física era inexistente, minhas filhas continuaram a enriquecer seu repertório por meio de alguma leitura, alguma atividade pré organizada. Nesses momentos também aprendiam sobre vida prática. E sim, com certeza em algum período desaceleramos bastante a rotina isso é normal e até saudável para uma geração com crianças estressadas com tantas atividades.

Aqui, abro espaço para ressaltar que, aprender sobre vida prática é algo de grande valia para qualquer pessoa e pouquíssimo explorado na educação formal. Olhar ao seu redor e perceber se o ambiente está em ordem, descobrir o lugar correto das coisas, desenvolver a empatia com alguém que não se sente bem, saber esperar. Sim. Isso é aprendizado também e está em falta nos jovens de hoje, que não sabem esperar, fazer coisas simples do cotidiano, se colocar no lugar dos outros ou sofrer uma decepção. O pré parto e o pós parto, numa família homeschooler traz inúmeros aprendizados de grande valor. As crianças que têm a valiosa chance de participar desse período, testemunham muito de perto os sacrifícios da mãe, passam a ter oportunidades de perceber que sua ajuda é de grande valia, podem vivenciar a grandeza das doações dos pais ao trazerem uma vida ao mundo. Isso é aprendizado e é aprendizado que retorna em pessoas de caráter mais firme.

Como já dito, em alguns momentos houve, sim, uma desaceleração do ritmo de estudos de conteúdos. Num primeiro momento isso pode parecer preocupante. Principalmente porque pensamos com nossas mentes escolarizadas, onde um dia na escola seria o equivalente a um dia de aprendizagem e um dia fora da escola, um dia perdido. No entanto, como professora considero esses períodos normais até mesmo em sala de aula. Existem dias nos quais o planejamento não sai como desejamos, temos que mudá-lo, desacelerar porque a turma necessita. Assim, também em casa. Porém, ao contrário do que podemos pensar, as crianças continuam a aprender. Ainda mais em um ambiente que está inteiramente voltado para o seu crescimento físico, intelectual, social, volitivo e transcendente que é a realidade de uma família homeschooler.

Ao iniciar a educação domiciliar tomamos para nós a tarefa educativa em sua totalidade. Isso significa que intensificamos a busca por livros, atividades interessantes, bons filmes, etc. Em um período de estudos formais mais lento, como já afirmei, minhas filhas CONTINUARAM  a aprender. Isso, somado ao fato de termos encarado o HS como minha profissão, resultou em um ano de estudos proveitoso. Com muita alegria, ao fim do ano, me deparei com minha menina de 4 anos lendo suas frases, a outra mais velha segurando seu livro de matemática finalizado, dois de português, haviam participado de uma feira de ciências, visitado museus, feito amigos, entre várias outras coisas.

Que felicidade! O saldo foi muito positivo! Homeschooling durante a gravidez é possível sim!

E após o parto? Como será? Leia um pouco sobre isso AQUI!

Um abraço!

Cibele Scandelari     

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s