FAQ, Homeschooling

Como começar essa tal Educação Domiciliar? Parte 1

E eis que você descobre que a escola não precisa ser, necessariamente, a única via da educação dos seus (futuros) filhos. No começo a reação pode ser “que coisa estranha…”, ou então, “já vi esse negócio em algum filme”, “Pensei que só fosse possível nos Estados Unidos”, “deve ser coisa de gente estranha…não devem nem ter energia em casa e plantar aveia no quintal”. Bom, independente da sua primeira reação, se está aqui, neste blog, significa que um pouco de curiosidade pelo assunto você tem.  Talvez já tenha passado da curiosidade e tenha sentido algo como que “te puxando” para o assunto. Está insatisfeito(a) com os rumos da educação brasileira, gostaria de estar mais presente com os filhos, acredita que a família pode contribuir muito mais com o crescimento das pessoas, etc. Seus motivos podem ser variados. E algum(ns) dele(s) pode ter feito com que você queira tomar uma decisão, mas esbarrou na pergunta: “E como vou começar?” 

Antes de qualquer coisa, se você sente um pouco de medo, posso afirmar que isso é normal e saudável. É saudável na medida em que comprova que você tem consciência de que o que pretende começar é muito importante e não é qualquer coisa que vai dar conta do recado. Esse medo te mostra o peso da responsabilidade. Mas também afirmo que não é necessário se deparar com esse medo e fazer com que ele te intimide. Se a educação familiar te encanta, é um estilo de vida que gostaria de ter, continue a caminhada. Não congele frente ao novo. Avante! Você é capaz!

Frente a isso, a primeira coisa que digo é: não pense que terá que trazer a escola para dentro de casa. Isso assusta e não representa, nem de perto, o que é o homeschooling. Você não terá os horários escolares, os problemas de sala de aula, não precisará avançar com um conteúdo para “dar conta” de tudo, não terá uma sala lotada com 30 crianças vindas de realidades diferentes. Isso só pra começar. Na verdade, se você escolher realmente começar, terá que passar por um processo de desescolarização. Cada célula do seu corpo terá que compreender que a aprendizagem ocorre não apenas na maneira como a escola nos ensinou. Isso pode levar um tempo…Neste artigo, DESESCOLARIZAÇÃO, você pode se inteirar mais sobre esse processo de mudança.

Se você começou a pensar: como darei conta de ensinar e de cuidar da casa? A segunda coisa que posso te dizer  é, reflita: a maioria das famílias possui um ou mais membros que trabalham e ainda possuem a casa e tudo o que ela traz de afazeres. Então, o HS poderá ser encarado como seu trabalho profissional. Eu trabalhava o dia todo fora de casa, como milhões de mulheres. Chegava ao final do dia e a casa, a roupa, os armários, etc estavam lá…lindinhos me esperando. Agora eu tenho mais gente bagunçando, é verdade, mas a jornada de estudo não é tão grande quanto o trabalho fora do lar. Aqui entra a verdadeira missão de muitas mães e pais: descobrir sua maneira de administrar um lar, envolvendo a todos. Encontrar algumas dicas de outras mães homeschoolers sobre esse assunto pode ser inspirador . Com o passar do tempo poderá perceber que, aos poucos o seu jeito único vai sendo criado e que você passará fazer escolhas de quais coisas são essenciais e quais podem esperar um pouco.

Neste caminho, nessa caminhada que é o processo de decisão pela escolha do homeschooling, é sine qua non ter compreensão clara da situação jurídica da Educação Domiciliar no Brasil. Saber que a prática não é crime e como poderá embasar esse fato é de grande importância. Ao conversar com as pessoas, elas farão muitos questionamentos e ter para si mesmo respostas nos tranquiliza. Até mesmo para que quem nos rodeia tenha a certeza de que não é loucura o que fizemos ou estamos pensando em fazer.

Você poderá contar com a ajuda da ANED (Associação Nacional de Educação Domiciliar), nas pessoas de seu presidente Ricardo Dias e sua esposa Lilian e o Dr. Alexandre Magno, que se mostram sempre dispostos a auxiliar as famílias homeschoolers e que, com seu trabalho junto aos órgãos brasileiros, ajudam na busca por garantir o direito dos pais de escolherem o modelo de educação para os filhos.

Além dessas e de outras questões que abordaremos mais para frente, uma coisa é certa: decidindo pela prática da Educação Familiar, você passará a estudar muito. Isso é bom. Mas é necessário que três coisas fiquem claras: primeiro que você não precisa ser especialista em tudo. Calma. Não existe ser humano sobre a face da terra que saiba tudo. Mesmo que você venha a ser a pessoa a encaminhar a educação dos filhos não se desespere ao lembrar que não faz ideia da utilidade da fórmula de Báskara. Nem os especialistas sabem tudo. O homeschooling é muito de fazer com que todos aprendam um pouco sempre. A segunda coisa é que você não precisa, de maneira alguma, implementar o que a família X realiza. Você pode admirar, ter como inspiração mas não pode achar que se aquela maneira de atuar não se aplica à sua família então você não é bom pai/mãe educadora. Cada família é única e, com amor, carinho, trabalho, dedicação encontrarão seu ritmo, sua maneira de aprender (e acredite aprender DE VERDADE). Terceiro:  a realidade homeschooler é apaixonante, mas isso não significa, de maneira alguma, que seja fácil. Sendo assim, desde a tomada de decisão até a prática efetiva e diária, você se verá rodeado(a) de listas de livros, blogs, metodologias a serem estudadas. Passará a ver a necessidade de conhecer mais a si mesmo(a) e aos valores que preza, para que a educação que dará, reflita os mesmos.

Aos poucos vamos incluindo textos e dicas que, esperamos, venham a ajudar na decisão e na caminhada. E, novamente: confie em si e, se for essa a decisão, que a sede de aprender seja sua nova amiga.

A segunda parte deste texto encontra-se aqui: “Homeschooling, como começar – Parte 2”.

Cibele Scandelari

 

 

Anúncios

5 comentários em “Como começar essa tal Educação Domiciliar? Parte 1”

    1. Kenia! Insegurança é normal. Busque o contato com famílias que já praticam, leia sobre o assunto, pense em quais são os valores que você preza. Do que vc tem mais insegurança?

      Curtir

  1. Tenho uma menina de 3 anos que fará 4 ainda em 2018, porém eu e o pai dela somos separados. Sou casada com outra pessoa, recentemente adquirimos uma casa própria. Ela não frequenta a creche, e eu a ensino em casa, ela tem muita sede de conhecimento e é muito espontânea. Mas eu morro de medo de continuar com o homeschooling, pois a família “do outro lado” poderia tentar nos denunciar. O pai dela é, eu diria que favorável ao homeschooling mas tenho medo de declarar minha posição “oficialmente” e ver rejeição. Como lidar?

    Curtir

    1. Olá Ariadne!
      Ao praticar a Educação Domiciliar, que ainda é desconhecida em nosso país, as denúncias (injustas) podem vir de qualquer lado. As famílias que conheço que foram denunciadas (todas com processos arquivados por causa do sobrestamento), o foram por pessoas de fora da família: diretor da ex-escola, vizinhos, agentes do posto de saúde. Sendo assim, a possibilidade de denúncia é uma realidade para todas as famílias homeschoolers. É verdade que umas possuem mais chances, como é o caso de parentes que explicitam sua posição contrária e afirmam que realmente vão denunciar.
      Não sou advogada e o que vou registrar aqui não deve ser tomado como certo e líquido, apenas como mais uma informação para você analisar. Se você e seu marido (atual) estão de acordo em praticar o homeschooling, o próximo passo, ao meus ver é verificar a real posição de seu ex a respeito do assunto. Uma vez que ele esteja de acordo, verifique a possibilidade com um advogado de criar um documento no qual seu ex-marido declara o apoio à decisão pela educação domiciliar. Isso foi o que me passou pela cabeça, mas vou atrás dessa informação…pra ver se esse documento seria útil. Assim que eu tiver a resposta, posto pra vc.
      Até lá!

      Curtir

      1. Muito obrigada pelas informações! Acredito que este assunto é bem interessante, pois tem vários pais separados que gostariam de ter apoio no homeschooling, mesmo sendo minoria. Fico no aguardo de mais informações e idéias.

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s